PALESTRANTES e MEDIADORAS 

BEATRIZ BORGES BRAMBILLA
Psicóloga, mestra em Psicologia da Saúde, doutoranda em Psicologia Social. Possui experiência na formulação, gestão e execução de Políticas Públicas para mulheres, segurança, assistência social e direitos humanos. Desenvolve supervisão técnica de profissionais e entidades que atuam na interface com projetos sociais e políticas públicas. É supervisora de estágios e docente da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), e também conselheira coordenadora do Centro de Referências Técnicas de Psicologia e Políticas Públicas e da Comissão de Políticas Públicas do Conselho Regional de Psicologia de São Paulo (CRP-SP).

CLAUDIA MAYORGA
Doutora em Psicologia Social (Universidade Complutense de Madri – Espanha) com foco em estudo sobre gênero, política e feminismo. É professora do Departamento de Psicologia e do Programa de Pós-graduação em Psicologia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Coordena o Núcleo de Ensino, Pesquisa e Extensão Conexões de Saberes na UFMG e é pró-reitora adjunta de extensão da UFMG.

 

CLÁUDIA NATIVIDADE
Psicóloga, mestra e doutora em Estudos Linguísticos (UFMG), professora do curso de Psicologia das Faculdades Ciências Médicas de Minas Gerais e FEAD. Vice-presidenta do Conselho Regional de Psicologia - Minas Gerais (CRP-MG).

DEBORAH AKERMAN

Mestra em Psicologia Social (UFSJ), especialista em Gestão de Assistência Social (Fundação João Pinheiro), psicóloga. Analista de Política Pública da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte. Trabalha na Fundação Educacional Caio Martins, cedida pela Prefeitura de Belo Horizonte.

EMILIANO DE CAMARGO DAVID

Mestrando em Psicologia Social (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo), com projeto sobre saúde mental e dimensão étnico-racial. Especialista Psicopatologia e Saúde Pública (Universidade de São Paulo). Colaborador do Conselho Regional de Psicologia de São Paulo (CRP-SP), integrando o grupo de trabalho sobre Psicologia e Relações Raciais.

ESTHER ARANTES

Psicóloga, mestra e doutora em Educação (Boston University). Professora do Programa de Pós-graduação em Políticas Públicas e Formação Humana da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e professora do Departamento de Psicologia da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC Rio). Dedica-se a estudos e pesquisas nas áreas da história da assistência à infância no Brasil e das políticas públicas voltadas para crianças e adolescentes.

FERNANDO LACERDA JR

Graduado e doutor em Psicologia (Pontifícia Universidade Católica de Campinas). É professor-adjunto da Universidade Federal de Goiás (UFG). Foi presidente da Associação Brasileira de Psicologia Política (2015-2016). Estuda: História da Psicologia, Psicologia da Libertação, Marxismo e Psicologia Social Crítica.

JULIANA BRUNORO DE FREITAS

Psicóloga (UFES), conselheira do CRP16 (Espírito Santo), membra do CREPOP e da Comissão de Políticas Públicas e Sociais do CRP16. Atuação na Política de Assistência Social e seguintes áreas: Sistema de Garantia de Direitos de Crianças e Adolescentes, Família, Saúde Mental.

LAURA FUSARO CAMEY

Militante da Associação dos Usuários dos Serviços de Saúde Mental de Minas Gerais (Asussam), usuária do Centro de Referência em Saúde Mental (Cersam) Leste e Centro de Convivência Cezar Campos.

MIRIAM NADIM ABOU-YD

Psiquiatra, psicóloga, militante do Fórum Mineiro de Saúde Mental e Rede Nacional Internúcleos da Luta Antimanicomial (Renila). Foi coordenadora de Saúde Mental de Belo Horizonte e de Minas Gerais.

SABRINA RIBEIRO CORDEIRO

Psicóloga, pós-graduada em Psicologia em Interface com a Justiça. Mestranda em Psicologia Institucional pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Conselheira do Conselho Regional de Psicologia do Espírito Santo (CRP-ES), presidente da Comissão de Relações Raciais. Trabalhadora do SUAS e pesquisadora de juventude, socioeducação e relações étnico-raciais.

SYMMY LARRAT 

Presidenta da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Intersexos (ABGLT) , militante dos Direitos Humanos de LGBTs e em especial pelo reconhecimento das identidades de gênero. Foi conselheira estadual LGBT no Pará, coordenadora Nacional LGBT no governo federal, coordenadora do programa Transcidadania na prefeitura de São Paulo. Se reconhece como Travesti, feminista, puta e mulher.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now